Data

06 Mai 2016



Fonte

ALERT Life Sciences Computing, S.A.





Partilhar
Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter



Campanha contra excessos na Queima das Fitas

Iniciativa da Associação Académica de Coimbra

Ao longo da Queima das Fitas, a Associação Académica de Coimbra (AAC), em colaboração com diversas entidades, vai promover uma campanha de sensibilização contra a violência, consumo de álcool e droga, poluição, entre outros temas.
De acordo com o presidente da associação, José Dias, a AAC pretende que questões sociais e de cidadania estejam cada vez mais presentes na festividade e associou-se por esse motivo a várias entidades para promover iniciativas contra comportamentos de risco durante a Queima das Fitas, que decorre de 6 a 13 de maio.
Segundo a notícia avançada pela agência Lusa, as entidades que vão sensibilizar os estudantes para várias problemáticas incluem a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), a empresa Inoutcister, o projeto “Há Noites Assim”, o movimento “Não Lixes” e o Grupo Ecológico da AAC.
No recinto, o Grupo Ecológico vai propor a troca de 40 copos de plástico por um copo reutilizável (recolheram 47 mil em 2015), a LPCC vai alertar para os malefícios do tabaco, a iniciativa “Há Noites Assim”, da Faculdade de Psicologia, vai sensibilizar para comportamentos de risco, como consumo de álcool e de substâncias psicoativas e sexo desprotegido, e a empresa Inoutcister vai fazer testes de alcoolemia.
Ao longo do cortejo, o movimento “Não Lixes” vai recolher carrinhos de compras e promover comportamentos amigos do ambiente.
"Estas iniciativas são uma prioridade", disse a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, durante uma conferência de imprensa, sublinhando que o Governo pretende trabalhar com os estudantes.
A mensagem "só tem efeito se se falar a mesma linguagem", realçou a governante, salientando que é importante que ocorra uma mudança de comportamentos.
De acordo com Catarina Marcelino, as festas académicas são um lugar propício para certos excessos, sendo necessário demonstrar que é possível aliar a diversão, o convívio e a festa à cidadania.