Data

19 Mai 2016



Fonte

ALERT Life Sciences Computing, S.A.





Partilhar
Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter



Coimbra a ''brincar''?

Edição deste ano conta com oito mil pessoas

Este ano a edição da iniciativa “Coimbra a brincar", que decorre nos dias 27 e 28 no Parque Verde do Mondego, deverá contar com a participação de mais de oito mil pessoas, prevê a Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC).

O presidente da APPC, Antonino Silvestre, referiu à agência Lusa que na terceira edição do evento, realizada em maio de 2015, participaram “cerca de oito mil pessoas” e “este ano prevê-se ainda mais”.

Através desta iniciativa, a APCC pretende “sensibilizar as pessoas para que se lembrem que podem brincar e que brincar faz bem à vida, que é uma coisa muito séria”, disse Antonino Silvestre.

“Ao contrário dos anos anteriores, este ano decidimos sair das quatro paredes”, onde se “apresentava, em conferência de imprensa, o programa”.

“Viemos para a rua”, para divulgar a iniciativa. “O brincar não tem idade, não tem sexo, não tem raça, é de todos, é para todos”, faz “falta a todos” porque “faz bem”, acrescentou o presidente da associação.

Fátima Vilaça, da APCC, acrescentou que “Coimbra a brincar” é para “defender o direito de brincar”, é para promover “uma boa saúde mental”, é para ajudar “as pessoas a serem felizes” e é para gente de "todas as condições, quer sejam pessoas ditas normais ou com limitações”.

“O brincar é muitas vezes o parente pobre na formação”, adverte a responsável, sublinhando, por outro lado, que “a profissão das crianças é brincar” e que é através da brincadeira que “elas se apropriam do mundo”.

Entre as novidades da edição deste ano de “Coimbra a brincar”, Fátima Vilaça refere “a participação de seniores” ou o concurso de fotografia e vídeo sobre brincadeira, aberto a todos, desde que feitos “sempre em grupo e nunca individualmente”, com prémios que podem ir de uma viagem no autocarro turístico por Coimbra até um salto de três mil metros de altitude, refere.