Data

01 Jul 2019



Fonte

Expresso





Partilhar
Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter



O que é, afinal, prioritário na saúde? - Expresso

As opiniões dos protagonistas de mais um debate do projeto “Discutir o País”, do Expresso, desta vez em parceria com a Gilead Portugal

António Araújo, Presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos

O SNS sobrevive à custa do sacrifício dos seus pro - fissionais. Em qualquer organização prestadora de serviços, o elemento diferen - ciador e a sua mais-valia são a qualidade e o equilíbrio dos seus recursos humanos (sobretudo adequação da quantidade versus necessidade, da idade e funções desempenhadas). O garante dessa qualidade e do número necessário de profissionais de saúde será a sua captação e manutenção no SNS, e que estas sejam por opção/ devoção e não por obrigação. Para isso é prioritário que o número de vagas abertas seja ajustado às reais necessidades dos serviços e atender às características que estes especifiquem. É também fulcral que as unidades de saúde permitam desenvolver projetos profissionais, de forma a que cada trabalhador se possa sentir reali - zado e valorizado na organização que representa.

 

Poderá consultar a notícia completa no seguinte endereço.