Data

13 Jan 2016



Fonte

ALERT Life Sciences Computing, S.A.





Partilhar
Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter



Mulheres que têm mais filhos envelhecem mais lentamente

Estudo publicado na revista ''PLOS One''

O número de filhos influencia o modo como as mulheres envelhecem. O estudo publicado na revista “PLOS One” constatou que as mulheres que dão à luz mais filhos têm telómeros mais longos.

Os telómeros são estruturas complexas localizadas nas extremidades dos cromossomas que protegem a sua estabilidade. Os telómeros encurtam a cada divisão celular, perdendo gradualmente as suas funções protetoras. Telómeros mais longos são essenciais para a replicação celular e estão associados à longevidade.

Estudos anteriores realizados em animais sugeriram que o comportamento reprodutivo mais elevado estava associado a um envelhecimento biológico acelerado. Contudo, o estudo liderado por Pablo Nepomnaschy e Cindy Barha vem contradizer esta teoria.

Para o estudo, os investigadores da Universidade do Canadá, contaram com a participação de 75 mulheres de duas comunidades vizinhas da Guatemala, tendo avaliado o número de crianças que as mulheres tinham dado à luz entre 2000 e 2013. O comprimento dos telómeros foi medido no início e no fim do estudo que teve uma duração de 13 anos.

O estudo apurou que as mulheres que, ao longo dos 13 anos, tinham dado à luz um maior número de filhos apresentavam telómeros mais compridos que aquelas que tinham tido menos filhos. Os resultados mantiveram-se inalterados mesmo após os investigadores terem tido em conta fatores que poderiam influenciar os resultados, nomeadamente, idade, idade na altura do primeiro nascimento, idade em 2013 e estilo de vida.


“A nossa análise demonstra que o aumento do número de filhos ao longo dos 13 anos atenuou a diminuição dos telómeros, o que sugere que, na nossa população de estudo, ter mais filhos pode diminuir o ritmo de envelhecimento celular”, referiram os investigadores.

Na opinião de Pablo Nepomnaschy, os resultados podem ser explicados pelo aumento da hormona estrogénio que surge durante a gravidez. O estrogénio é um antioxidante potente que protege as células contra o encurtamento dos telómeros.

Além disso, o investigador refere que o ambiente social pode desempenhar um papel importante na associação entre o número de filhos que uma mulher tem e o ritmo de envelhecimento. De acordo com o estudo, as mulheres com vários filhos tiveram um maior apoio social da família e dos amigos.

"Um maior apoio conduz a um aumento na quantidade de energia metabólica que pode ser alocada à manutenção do tecido, atrasando assim o processo de envelhecimento", conclui o investigador.