Data

16 Dez 2016



Fonte

ALERT Life Sciences Computing, S.A.





Partilhar
Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter



Ex-atletas de alta competição estão a ser recrutados para projeto de saúde

Iniciativa da Faculdade de Motricidade Humana

A Faculdade de Motricidade Humana (FMH) está a recrutar antigos atletas de alta competição que estejam inativos e apresentem excesso de peso ou obesidade para participar num programa que pretende melhorar a saúde e bem-estar dos ex-desportistas.
Em Portugal, aproximadamente 50% dos atletas de alto rendimento retirados da carreira desportiva apresentam peso excessivo ou obesidade e cerca de 30% são inativos.
“Os atletas de alto rendimento tiveram apoio em toda a sua carreira, mas reparamos que é um grupo negligenciado quando se retiram da carreira desportiva”, disse à agência Lusa a coordenadora do projeto “Champ4Life”, Analiza Silva.
Na fase pós-carreira, o que se observa é que “muitos atletas ganham peso” e muitos passam a ser inativos, o que aumenta o risco de desenvolver hipertensão, dislipidemia, marcadores inflamatórios e outros fatores de risco de doença cardiovascular.
“Dadas as circunstâncias e visto que até à data não foi providenciado nenhum suporte para criar oportunidades para um estilo de vida mais saudável, após o final da carreira desportiva”, os investigadores Analiza Silva, Paulo Martins, e Cláudia Minderico decidiram criar este projeto.
Analiza Silva explicou que o objetivo do programa é “melhorar a saúde e o bem-estar do atleta no pós-carreira, através da alteração do estilo de vida”.
O programa, que tem uma duração de três meses, prevê uma consulta de nutrição com acompanhamento e 12 sessões educacionais sobre vários temas, como dicas para uma alimentação saudável, a melhor atividade física para gerir o peso ou como manter o peso perdido.
Serão ainda disponibilizadas ferramentas para auxiliar os ex-atletas a criar estratégias para aumentar a atividade física, reduzir o comportamento sedentário, melhorar os padrões e as escolhas alimentares e a gestão do peso.
No laboratório da FHM da Universidade de Lisboa serão ainda realizadas várias avaliações para analisar a gordura corporal dos participantes, as calorias gastas em repouso, a aptidão física, análises clínicas, entre outros indicadores de saúde.
Neste momento, o projeto está em fase de recrutamento, sendo o objetivo reunir 80 ex-atletas de alto rendimento.